Texto Maior
Texto Maior
Texto Maior
Texto Menor
Texto Menor
Texto Normal
Texto Normal
Contraste
Contraste
Libras
Libras
Vlibras

O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Acesso à informação
Acesso à informação
Icone Notícia

Meio Ambiente e Agricultura - Sexta-feira, 25 de Maio de 2018

Distrito Industrial de Pompeia passa a abrigar Centro de Reciclagem Municipal

Associação dos Agentes Ambientais agradece a Prefeitura pela disponibilização do espaço, mais bem localizado e com estrutura mais adequada


Distrito Industrial de Pompeia passa a abrigar Centro de Reciclagem Municipal

A administração da prefeita Tina Januário atendeu uma reivindicação antiga dos moradores de Paulópolis e da Associação dos Agentes Ambientais de Pompeia que já conta com um novo Centro de Reciclagem. Localizado na Avenida Perimetral, próximo à Divamed, o novo Centro é maior e tem uma estrutura melhor do que o antigo barracão de Paulópolis, que ficava em uma região residencial. A antiga localização incomodava os vizinhos e preocupava os agentes ambientais devido ao risco de acidentes, já que os veículos precisavam interromper o trânsito na via expressa para acessarem o antigo espaço.

A Presidente da Associação dos Agentes Ambientais de Pompeia, Cícera dos Santos, mais conhecida como Tuti, agradeceu mais uma vez a Prefeitura pelo apoio. Segundo ela, com a nova localização o trabalho dos agentes ambientais ganhou agilidade, já que o trajeto diário do caminhão da coleta foi encurtado em 12 quilômetros. Além disso o gasto com combustíveis foi reduzido.

 

 

A Associação dos Agentes Ambientais de Pompeia possui atualmente cerca de 19 catadores associados, atuando de forma organizada com pleno apoio do governo municipal para expandir o trabalho de reciclagem na cidade. Segundo a Presidente da Associação, é importante que a população valorize e privilegie o trabalho dos associados. São coletados cerca de 60 toneladas de material reciclável por mês.

Pompeia foi uma das primeiras cidades do país a operar um programa municipal de coleta seletiva, em 2005. Ainda hoje, apenas 20% dos municípios do Brasil desenvolvem esse trabalho ambiental, e a cidade do Centro Oeste paulista integra esse grupo. Segundo os administradores, graças ao trabalho de vanguarda iniciado em 2005 e mantido desde então, a cultura da sustentabilidade se enraizou.

 

FacebookTwitterWhatsApp

voltar para a listagem de notícias...