Texto Maior
Texto Maior
Texto Maior
Texto Menor
Texto Menor
Texto Normal
Texto Normal
Contraste
Contraste
Libras
Libras
Vlibras

O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Acesso à informação
Acesso à informação
Icone Notícia

Saúde - Quarta-feira, 07 de Abril de 2021

Funcionários e Idosos do Lar “Antônio Frederico Ozanan” estão recuperados após cumprirem quarentena por COVID-19

15 idosos e 5 funcionários contraíram a infecção e apresentaram sintomas leves pós vacinação contra à Covid-19


Funcionários e Idosos do Lar “Antônio Frederico Ozanan” estão recuperados após cumprirem quarentena por COVID-19

Há duas semanas, 15 idosos, dos 38 que vivem no Lar Vicentino de Pompeia, o asilo “Antônio Frederico Ozanan”, e mais cinco funcionários, foram diagnosticados com Covid-19. A informação foi confirmada pela diretoria do abrigo, e divulgada no boletim epidemiológico do DHS no dia 30 de março.

No dia 26 de janeiro deste ano, após decisão da Prefeita Tina Januário, moradores da instituição de longa permanência começaram a serem imunizados, junto a servidores da saúde do município, logo na primeira fase do cronograma municipal de imunização, com a primeira dose da vacina contra a doença. Segundo a direção, eles tomaram a segunda dose há um mês e vinte dias.

Com a apresentação dos sintomas, rapidamente, o Lar vicentino, em ação conjunta com o DHS e a Vigilância Epidemiológica, disponibilizou kits de coleta para realização dos testes tipo RT-PCR em todos os residentes e profissionais que trabalham na instituição. Medidas preventivas que envolvem o isolamento, formas de higienização e demais cuidados, e posteriormente, a desinfecção do local após a confirmação, também foram realizados.

Passado o período de transmissão, a enfermeira epidemiológica do Município, Adriana Fernandes Parra, explicou que o motivo de os idosos não terem apresentado a forma mais agressiva da doença, está na vacina. Apenas 3 dos idosos apresentaram sintomas leves e os demais ficaram assintomáticos. “A vacina é de vírus inativado. Temos que deixar claro que mesmo vacinada a pessoa poderá sim ser acometida pela Covid, mas, o que a gente espera, é que as manifestações sejam mais brandas e apresentem sintomas mais leves. Demora um mês mais ou menos para os anticorpos poderem entrar na corrente sanguínea e a pessoa estar de fato imunizada. Como eles tomaram a CoronaVac, o risco de desenvolveram a forma grave da doença e precisarem de internação foi muito reduzida, já que nesses casos a eficácia é de 70%. O risco de óbito cai para zero, de acordo com os testes que foram divulgados. A vacina se mostrou eficaz e foi fundamental para que hoje estejam recuperados", afirmou.

Mesmo com as duas doses de vacina já aplicadas nos residentes e funcionários, as visitas aos idosos moradores do local seguem suspensas. “Mesmo com o esquema vacinal completo, ou seja, duas doses aplicadas, os cuidados referentes à prevenção da doença devem ser mantidos, até porque a imunidade não é imediata após a segunda dose. Todos, não só idosos, devemos continuar com as medidas de proteção, seguir com o distanciamento social e as medidas de higiene, o uso de máscara e álcool gel. Essas medidas continuarão ainda por muito tempo”, ponderou a enfermeira.

FacebookTwitterWhatsApp

voltar para a listagem de notícias...