Texto Maior
Texto Maior
Texto Maior
Texto Menor
Texto Menor
Texto Normal
Texto Normal
Contraste
Contraste
Libras
Libras
Vlibras

O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Acesso à informação
Acesso à informação
Icone Notícia

Desenvolvimento Econômico - Quinta-feira, 15 de Julho de 2021

Prefeita Tina participa do lançamento da Pedra Fundamental da nova Fábrica da empresa Jacto

Cerimônia aconteceu nesta quinta-feira (15) no terreno da nova construção de 96 mil metros quadrados em Paulópolis


A prefeita Tina e o vice-prefeito França representaram o Município de Pompeia na cerimônia de lançamento da Pedra Fundamental da nova fábrica da empresa Jacto. O Presidente da empresa, Fernando Gonçalves Neto, o Presidente do Conselho de Administração do Grupo Jacto, Ricardo Seiji Bernardes Nishimura, a prefeita Tina e o Sr. Jorge Nishimura, acionista e membro do Conselho do Grupo Jacto, fizeram uso da palavra.

“Acredito que todos nós já tivemos a satisfação de ler e ouvir sobre o dia em que o saudoso Sr. Shunji Nishimura e sua esposa Chieko tomaram aquele trem na Estação da Luz, com a decisão de só descerem na última parada. O caminho os trouxe a Pompeia. Graças a Deus. E graças ao esforço desse pioneiro e ao trabalho de toda a família, aquela viagem, há 82 anos, se tornou um marco na história da nossa cidade. Em algumas décadas, a Jacto se tornou uma das maiores empresas do Brasil e o grande orgulho de Pompeia. Parabéns por terem tomado essa decisão, que vinha sendo amadurecida há alguns anos, e por conceberem um projeto tão excelente. Além de grandiosa, a nova fábrica será também moderna, bonita, acolhedora e sustentável. Os próximos anos certamente passarão muito rápido e em breve, se Deus quiser, estaremos aqui novamente para sua inauguração. O crescimento da Jacto é o crescimento de Pompeia e o governo municipal estará sempre disposto a colaborar no que for possível”, discursou a prefeita Tina.

A nova fábrica está localizada na vila de Paulópolis e terá uma área construída de 96 mil m², mais do que o dobro da atual fábrica da empresa. Em seu discurso, o Presidente da empresa Jacto, Fernando Gonçalves Neto, recordou uma reunião do conselho Administrativo em que se discutiu o melhor local para o investimento, com a rápida conclusão de que a nova fábrica seria construída em Pompeia, por ser “a terra do Grupo Jacto”.

“Alguém fez um algoritmo gigante pra descobrir qual seria o melhor lugar. Considerava os aspectos fiscais e dos clientes. Por exemplo, os nossos clientes, a maior parte, está no Mato Grosso e outro volume grande no Paraná. Fiscalmente era melhor no Paraná. Para os clientes seria no Mato Grosso. E se a gente for olhar os impostos, era melhor no Paraguai. E aí a gente foi discutir isso no Conselho e recordo claramente o que o Jorge falou no dia: ‘Nós temos uma história nessa comunidade e um compromisso nessa comunidade. Nós não vamos sair dessa comunidade. Vocês que arrumem outro jeito de aumentar a competitividade, mas nós vamos ficar aqui’, comentou Fernando Gonçalves Neto, presidente da Jacto.

A placa que foi descerrada na cerimônia destaca a frase “Nada vou levar desse mundo, tudo pertence a Deus”, que foi dita pelo Comendador Shunji Nishimura em conversa com o seu filho Jorge Nishimura.

“Essa afirmação foi dita por um homem de 95 anos de idade, muito bem-sucedido e reconhecido em vida. Quero extrair dessa pequena sentença alguns ensinamentos. Se não vai levar, significa que vai ficar. Tudo vai ficar nesse mundo e essa é a razão e o entendimento disso. Ficará nesse mundo todo o legado que o nosso pai deixou. E não estávamos falando só do dinheiro, mas do legado moral, ético, do legado familiar, um legado espiritual e empresarial. A construção desse prédio é uma parte do legado, que é físico e visível, e permanecerá por muitas gerações”, disse Jorge Nishimura.

Segundo Ricardo Seiji Bernardes Nishimura, Presidente do Conselho da Administração da Jacto, a data escolhida para a cerimônia de lançamento da Pedra Fundamental é a data do primeiro estaqueamento do novo terreno. A cerimônia desta quarta-feira (15) marca simbolicamente a transformação de 73 anos de alicerce em uma nova obra.  

“O que estamos fazendo hoje é reafirmar esse alicerce que nos trouxe aqui e levá-lo para os próximos anos. O segundo significado que me veio é da palavra firmamento que também significa expansão. E essa palavra nos conecta com o passado e o futuro. Nossa história que é o nosso alicerce. Nossos valores em que nos mantivemos firmes e que nos permitiram chegar até aqui. E a expansão. O legado que precisa ser continuado. Nossa missão não é só crescer a empresa, mas é construirmos uma empresa melhor do que a que recebemos para deixar para as futuras gerações”, relatou Ricardo.

A nova fábrica contará com tecnologias e instalações que atendem o conceito de Indústria 4.0, com um sistema automatizado de pintura, movimentação de materiais por veículos autônomos, sistema de automatização de armazenagem e um centro avançado de treinamentos. 

“Prefeita, a nova fábrica vai demandar mais mão de obra, mão de obra qualificada, o que aumentará os níveis de emprego e renda na cidade”, disse o presidente da Jacto, Fernando Gonçalves.

A obra está prevista para ser concluída em 2023. As construtoras responsáveis priorizarão a mão de obra local e alugarão casas no Município. Além disso, a obra conta com um rigoroso protocolo contra o novo Coronavírus.

“Parabenizo o Superintende do DHS, Adalberto Bento, pelas boas notícias da saúde. Tivemos 9 casos em transmissão no último boletim. Isso é uma vitória pra gente. A Prefeitura e o DHS fizeram um ótimo trabalho no combate à COVID-19”, comentou Shun Nishimura que encerrou a cerimônia com uma oração.

FacebookTwitterWhatsApp

voltar para a listagem de notícias...